DINÂMICAS DE APRESENTAÇÃO

 


Tribo Indígena
Objetivos: Tornar os membros do grupo conhecidos a partir de um aspecto importante de sua personalidade e refletir sobre o processo de escolha e analisar os sentimentos nele envolvidos.

Duração: 30 minutos.

Material: Crachás de cartolina, fita crepe ou cordão, canetas pilot e canetas hidrocor ou gizão de cera, copos de café descartáveis ou outro recipiente não muito grande, algodão, sementes de feijão e água.

Desenvolvimento:

  1. Tribos indígenas dão nome a seus filhos só depois que a criança cresce e mostra alguns aspectos de sua personalidade.
  2. Nós somos índios e cada um vai escolher um nome de acordo com suas características e gostos pessoais. Em seguida, um por um explicará para todos o porquê do novo nome e até o final do encontro nós seremos chamados pelo novo nome, que deverá ser escrito e fixado no peito.
  3. Opcional: Para comemorar nosso novo nome, vamos plantar uma semente e cuidar dela até o fim dos nossos encontros. Vamos colocar no copinho de plástico de café, identificado com o nosso nome indígena, um pouco de algodão, vamos molhar e colocar nele uma semente de feijão que crescerá sob nossos cuidados. Todos os copos ficarão juntos em local definido. O facilitador também plantará a sua semente mas, de propósito, não cuidará bem dela deixando-a sem água alguns dias. Essa semente que não germinará direito e todas as outras plantadas servirão de base para o tema de auto-cuidado.

Pontos para discussão: Discutir o que significa escolher o que os integrantes do grupo sentiram ao fazerem as escolhas e ao serem chamados pelos novos nomes, as dificuldades que tiveram, o que entendem como cuidados, etc.

Aprendendo o Nome
Objetivo: Integrar o grupo e aprender a fixar o nome das pessoas do grupo.

Duração: 20 minutos.

Material: Sala ampla.

Desenvolvimento:

  1. Animador solicita que o grupo, de pé, forme um grande círculo.
  2. A seguir, dá início ao exercício: dá um passo à frente, diz seu nome, acompanhado de um gesto com as mãos ou com todo o corpo, quando então as pessoas do grupo repetem em côro o nome do animador e fazem o mesmo gesto.
  3. Prosseguindo, a pessoa à direita do animador diz seu nome e cria um novo gesto. O grupo repete o nome e o gesto do colega, e assim sucessivamente até todos se apresentarem.

Avaliação: Comentar a respeito da técnica.

Cartão Postal

Objetivo: Conhecer os colegas através de suas características.

Duração: 30 minutos.

Material: Cartões com gravuras diversas em número superior aos participantes.

Desenvolvimento:

1. Espalhar na sala todos os cartões e pedir que as pessoas circulem, olhando todos os postais, procurando, primeiro com o olhar, um com o qual se identifique.

2. Depois de alguns minutos, pedir que cada um escolha o seu cartão e se apresente pelo nome, e pelo motivo que o levou a escolher aquele postal.

Sugestões para reflexão: Levantar com o grupo os pontos comuns e divergentes que apareceram na apresentação e a sua importância nas relações de grupos.

Me toca aqui
Objetivo: Conhecer os colegas.

Duração: 40 minutos.

Desenvolvimento:

  1. Todos do grupo em círculo. A primeira pessoa diz "Me chamo Carlos e me toco aqui" (toca em alguma parte do corpo que mais gosta - ex. cabeça). "Os próximos a se apresentarem deverão apresentar os anteriores, repetindo os nomes e tocando na parte do corpo escolhida pelos colegas: Ex.: "Ele é Carlos e se toca na cabeça" e eu me chamo Maria e me toco aqui..... (ex. joelho). E assim, sucessivamente até completar o círculo.
  2. Se o grupo for muito grande, pode repetir só o último que se apresentou.
  3. Opcional - relacionar as facilidades e dificuldades em falar sobre o corpo, com a educação sexual.
Auto-retrato
Objetivo: Favorecer a integração do grupo, a percepção e o conhecimento do outro através da linguagem não verbal.

Duração: 1 hora.

Material: Folha de papel ofício branco e pincel atômico.

Desenvolvimento:

  1. Pedir que cada treinando faça seu "auto-retrato", escolhendo um objeto ou uma imagem que represente a sua característica pessoal mais marcante. Obs.: Pedir que não coloquem nome na folha e não olhem o trabalho dos colegas.
  2. Assim que terminarem o desenho, o facilitador recolhe todas as folhas e as redistribui, de forma que cada treinando não receba o seu próprio desenho.
  3. Cada treinando vai olhar o desenho que recebeu, imaginar a característica que ele representa e apresentar o possível colega portador desta qualidade. Ex.: Este desenho é um enorme sol, que para mim representa calor humano, amizade, e eu acho que é o Fulano, que tem esta característica. Depois da apresentação, vai pegar a gravura e deixar no centro da sala.
  4. Quando todos terminarem, pedir que cada treinando peque o seu desenho e faça a apresentação de sua característica, dizendo se o colega acertou ou não a característica e o desenho.

Observação: Pode acontecer que na primeira apresentação, alguns treinandos fiquem sem ser apresentados e outros sejam apresentados mais de uma vez.

Sugestões para reflexão:

  • Como foi identificar o colega pela característica?
  • Quais as dificuldades encontradas?
  • Quais os sentidos que vocês tiveram que utilizar? (percepção - atenção - visão ...)
  • Como você se percebe?
  • Como as pessoas costumam te perceber?
  • Como você se sentiu quando o colega estava apresentando a sua característica?
  • Como você se sentiu apresentando-se?

Atividade complementar: Depois do debate, solicitar que o grupo faça um painel com todas as características, representando "a característica desta turma".

Pontos de reflexão sobre a construção do painel:

  • Como foi realizada a atividade?
  • Todos participaram?
  • Como foi a participação? (lideranças, obstáculos, passividade...).
  • Como realizamos nossas atividades em grupo?
  • Que papéis assumimos?
Objeto Intermediário
Objetivo: Refletir acerca das relações intra e interpessoais.

Duração: 1 hora e 30 minutos.

Material: Creative paper, papel pardo, cola e fita adesiva.

Desenvolvimento:

  1. Colocar o criative paper (ou folhas do tamanho de papel oficio, com cores variadas).
  2. Pedir que cada participante escolha 3 folhas da forma que quiser, para representar através de uma dobradura ou outro recurso que considere necessário.
    • Como ele se percebe consigo mesmo.
    • Como ele se percebe com outro na relação (de trabalho, escola, comunidade, família..).
    • Como ele se percebe na relação com o mundo.
  3. Estimular a criatividade.
  4. Apresentar em grande grupo.
  5. Solicitar que represente no papel pardo, utilizando os recurso (dobraduras) com os significados apresentados individualmente, uma construção coletiva sobre a contribuição deste grupo para o desenvolvimento das propostas ou objetivos e/ou atividades...

  6. Apresentação.

Sugestões para reflexão:

1º parte - A inter-relação entre o indivíduo, a sociedade e o mundo:

O que contribuímos individualmente e com o grupo para a melhoria das relações das qualidades do trabalho desenvolvido.

2º parte - Construção do painel:

  • Como foi desenvolvida a atividade?
  • Houve participação de todos?
  • Identificar as atitudes do grupo na elaboração da tarefa, refletir sobre elos e correlacionar com as atividades do seu cotidiano (em família, no trabalho, na comunidade...).
  • Refletir o que pode ser feito individualmente para melhorar as relações em grupo.
Cadeia de Afinidades

Objetivo: Proporcionar a integração entre os treinandos.

Duração: 30 minutos.

Desenvolvimento:

  1. Fazer um círculo.
  2. Cada um dos participantes vai se apresentar procurando acrescentar dados de sua vida pessoal, qualidades, características, gostos...
  3. À medida em que a pessoa estiver se apresentando, os colegas cujas características forem semelhantes se aproximam e a tocam até que termine a apresentação.
  4. Depois retornam ao seu lugar.

Sugestões para reflexão:

  • 0 Quais as afinidades identificadas?
  • Quais as diferenças?
  • Como as afinidades e diferenças interferem nos relacionamentos entre pessoas da mesma fase de vida e em fases diferentes?
Quem é Você?

Objetivo: Ajudar os participantes do grupo a se conhecerem.

Duração: 1 hora.

Desenvolvimento:

  1. Colocar música e solicitar que andem na sala.
  2. Toda vez que a música parar, os treinandos devem formar grupos de 4 e conversar sobre o tema dado pelo facilitador.
  3. Deixar o grupo conversar por alguns minutos, colocar música e pedir que formem sempre novos grupos.

Questões sugeridas:

  • O que você mais gosta em você?
  • O que você acha que os outros mais gostam em você?
  • O que mais gosta em uma amizade?
  • O que você mais gosta num grupo?

Sugestões para o debate:

  • Como foram as discussões do grupo?
  • Quais os pontos mais importantes levantados?
  • Quais os pontos semelhantes e divergentes?
Chegada: as boas vindas

Objetivo: Auxiliar na apresentação e memorização dos nomes e características d@s adolescentes que participam do grupo.

Duração: 20 minutos.

Material: Sala ampla e pares de balas doces.

Desenvolvimento:

  • Trabalho individual:
    1. O facilitador passa um saco contendo os pares de balas doces e pede que cada participante retire uma para si.
    2. Após a distribuição aos participantes, pede que cada um procure seu par (de bala igual) e sente-se ao seu lado.
  • Trabalho em duplas:
    1. A bala é liberada para ser chupada.
    2. O facilitador orienta para que cada um fale ao seu par sobre o que quiser, por 5 minutos.
  • Trabalho em grupo:
    1. O facilitador pede que os participantes formem um círculo e que cada um apresente o seu par: nome, idade, trabalho, signo, desejos, enfim, tudo o que descobriu sobre a outra pessoa.
    2. É ressaltada a importância de todos estarem atentos às apresentações, pois todos merecem e precisam ser bem recebidos.

Sugestões para reflexão:

  • Qual o seu sentimento frente ao desconhecido?
  • Quais as características comuns ao grupo?

Resultados esperados:

  • Integração do grupo pela apresentação.
  • Descontração do grupo para iniciar os trabalhos.
  • Aprofundamento recíproco das características do grupo.
 

 

Associação Brasileira de Enfermagem - ABEn Nacional
SGAN 603, Conjunto "B". CEP: 70830-030, Brasília-DF
E-mail: aben@abennacional.org.br
Fone: (61) 3226-0653